Um grupo de servidores da prefeitura municipal de Marataízes preocupados com seus salários iniciaram uma campanha de oração para que os carros fortes não sejam barrados nas barreiras de greve dos caminhoneiros.

Grupo de oração foi criado para que greve acabe e salários não atrasem
Os salários que devem sair a partir do dia 28 deste mês, podem ser comprometidos caso a greve não termine logo. Entramos em contato com o presidente do sindicato de servidores públicos de Marataízes – SISMAPKI, Rodrigo Cortezini que afirmou que teme  pelo pior, caso a situação não seja normalizada.

Os líderes dos movimentos por sua vez afirmam que não deixarão passar carros fortes nas barreiras e que as excessões de Marataízes será apenas para os fuzileiros navais que terminam essa semana o treinamento de guerra e devem retornar ao Rio de Janeiro.

”Realmente é uma situação complicada, eu também estou pensando em fazer uma corrente, caso a greve não termine até amanhã”. Disse o presidente.

Aviso aos Navegantes

Somos apenas um site humorístico e todas as postagens são fictícias, nosso compromisso com a credibilidade é ZERO e o humor é base fundamental do nosso jornalismo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.